Artista contemporânea

O nosso tempo está sempre em obras

Facebook Instagram
Nana Cunha

Arte abstrata

Arte Figurativa

Raio X

Ron Mueck na Pinacoteca em SP

24 de novembro de 2014

O Artista hiperrealista australiano Ron Mueck, que vive e trabalha na Grã Bretanha, está em exposição na Pinacoteca, em São Paulo.
São 9 esculturas compostas de fibra de vidro e silicone.
Veias, unhas músculos, suor, pele, pelos e poros
são detalhados com perfeição, por esse artista,
que começou criando marionetes para o cinema.
As esculturas de Mueck, impressionam pelo realismo dos personagens e pelo perfeccionismo do artista, que com riqueza de detalhes consegue traduzir as mais íntima expressões humanas.
Causa grande impacto aos visitantes, que não fosse o tamanho exagerado das peças com certeza confundiriam as obras com pessoas!
Além das esculturas está sendo veiculado um documentário que mostra o processo criativo do artista que faz questão de trabalhar com as mãos, sem ajuda da computação!
A mostra vai até dia 22 de fevereiro de 2015.
Entrada R$6,00 e é gratuita aos sábados!
Vale "hiper" à pena!!!
Nana



Detalhe do artista trabalhando...

Escola Flutuante!!!

28 de outubro de 2014

Makoko Floating School é uma estrutura flutuante protótipo, construída para a comunidade de água de Makoko, localizada no coração da lagoa da maior cidade da Nigéria, Lagos.
Um projeto piloto, que tomou uma abordagem inovadora para atender às necessidades físicas e sociais da comunidade. Seu objetivo principal é gerar um ecológico sistema de construção de alternativa sustentável e cultura da água urbana para a população repleta das regiões costeiras da África, explorando um ramo da arquitetura que vai além do interior ou exterior de um projeto ao buscar soluções reais para melhorar a vida das pessoas.
Parabéns pelo projeto da NLEWORK!

Incrível a capacidade de criação e adaptação do homem!!!
Amei!!!
E vc?
Nana

Salvador Dalí em São Paulo!

19 de outubro de 2014

Depois de passar pelo Reina Sofia, da Espanha, Centro Georges Pompidou, em Paris e, mais recentemente, no CCBB do Rio de Janeiro, a exposição dedicada a um dos mais importantes artistas do surrealismo chega a São Paulo.
São 218 peças, entre elas 24 pinturas, quinze fotografias e quatro vídeos, que fazem um panorama da carreira de Salvador Dalí (1904-1989) e apresentam como evolui sua técnica e temas. Além de telas significativas como O Sentimento de Velocidade, (1931) e Monumento Imperial à Mulher-Menina (1929)
A maioria dos trabalhos nunca havia sido exibida no país. Uma sala dedicada à reprodução da instalação Mae West Room conta com uma boca gigante onde os visitantes podem sentar e tirar diversas fotografias. De 19/10/2014. Até 11/1/2015.
No Instituto Tomie Ohtake - imperdível!!!

Absorvendo a Modernidade

22 de setembro de 2014

Sob o título Absorbing Modernity 1914-2014, com curadoria do holandês Rem Koolhaas, a bienal de arquitetura de Veneza, tem com objetivo entender como as arquiteturas nacionais absorveram a modernidade no último século.
A convite da Fundação Bienal de São Paulo, o diplomata e crítico de arquitetura André Aranha Corrêa do Lago assumiu a curadoria da participação brasileira na exposição. "O Brasil é um dos países que absorveram de forma mais interessante os preceitos da arquitetura moderna, o que contribuiu para o fortalecimento da identidade nacional. Ao contrário de outros países que construíram, ao longo dos séculos, uma arquitetura típica nacional - reconhecível de forma quase caricatural pelos outros povos – aquela que é conhecida como 'arquitetura brasileira' não é a do passado, mas a moderna" - afirma o curador.
A exposição que ocupa o Pavilhão do Brasil mostra a evolução cronológica da arquitetura no país, organizada por tipos de "edifícios": habitações coletivas, habitações individuais, edifícios governamentais, escolas, urbanismo, paisagismo, pavilhões e centros culturais. Além dos projetos mais relevantes para a evolução arquitetônica nacional, que inclui a arquitetura pré-colombiana (ocas), construções vernaculares e projetos barrocos, a mostra destaca as obras de grande influência internacional, como o Palácio Capanema, Pampulha e Brasília. A mostra evidencia que existe um conjunto de grandes personalidades que permitiram que a arquitetura brasileira fosse particularmente relevante: a sequência e interação entre Lucio Costa, Oscar Niemeyer, Roberto Burle Marx, Affonso Reidy, Lina Bo Bardi, Lelé (João Filgueiras Lima) e Paulo Mendes da Rocha é de uma riqueza impressionante.
Cerca de 50 arquitetos e 180 projetos compõem a mostra que reúne várias gerações. Além dos nomes citados acima, estão os históricos Vilanova Artigas, Gregori Warchavchik e Rino Levi; os consagrados Ruy Ohtake e Eduardo de Almeida; os reconhecidos Vinicius Andrade, MarceloMorettin, AngeloBucci, IsayWeinfeld, Marcio Kogan e Marcos Boldarini; e os jovens Carla Juaçaba e Rodrigo Cerviño Lopes, entre outros.
Painéis com imagens históricas e croquis dessas construções fazem parte de uma expografia que impõe um trajeto cronológico, orientando o visitante com as informações essenciais sobre a história da arquitetura no período em questão.
O Máximo!!!!


Pavilhão do Brasil na 14. Mostra Internazionale diArchitettura – La Biennale di Venezia
Comissário: LuisTerepins, Presidente da Fundação Bienal de São Paulo
Curador: André Aranha Corrêa do Lago
Título da exposição: Brasil: Modernismo como Tradição
Local: Pavilhão do Brasil
Endereço: Giardini Castello, PadiglioneBrasile, 30122 Veneza, Itália
Até 23 de novembro/2014

Gerhard Richter

13 de setembro de 2014

Gerhard Richter (nascido em 09 de fevereiro de 1932), artista visual alemão e um dos pioneiros da nova pintura europeia que surgiu na segunda metade do século XX. Abstratos, pinturas foto realistas, fotografias e peças de vidro fazem parte de sua arte minuciosa e consistente. Seu trabalho é comparado ao de Picasso e Jean Arp, artistas que minaram o conceito da obrigatoriedade em manter um único estilo coeso.
Aos 82 anos vive na Alemanha, é considerado um dos artistas mais bem sucedidos da atualidade, suas peças batem recorde de vendas nos leilões e como poucos desfruta em vida do resultado do seu trabalho.
Amo o trabalho dele!
E vcs???

Arte na Maré

25 de agosto de 2014

A exposição Travessias – Arte Contemporânea na Maré chega ao seu terceiro ano de atividades se consolidando como um projeto de reflexão e discussão sobre a arte contemporânea e as transformações do espaço urbano na atualidade.
Foi aberta ao público no dia 23 de agosto no Galpão Bela Maré, na Favela Nova Holanda, Zona Norte do Rio de Janeiro, e ficará em cartaz, até 16 de novembro, co.m entrada gratuita

Este ano conta com a organização do artista plástico carioca Daniel Senise e reúne trabalhos inéditos e de acervo dos artistas Barrão, Dora Longo Bahia, Sandra Kogut, Mauro Restife, Jonathas de Andrade, Cao Guimarães, Luiz Zerbini e dos fotógrafos do Imagens do Povo, programa realizado pelo Observatório de Favelas.”
O nome do projeto, Travessias, sugere integração, para convidar artistas cujas obras têm a possibilidade de criar relações com o local onde serão expostas assim como na criação de um relato afetivo das histórias dos habitantes das favelas da região.
Durante a exposição serão promovidos debates e encontros entre artistas, acadêmicos, gestores públicos e ativistas, gerando um ambiente fértil de discussão entre os moradores da Maré, os visitantes e os artistas

Programa mais que recomendado!!!
Nana

Obra de Luiz Zerbini

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
CATEGORIAS

Filtre os posts por categoria:


contato@nanacunha.com.br Uberaba - Minas Gerais - Brasil